Jovem que perdeu a perna em baile funk depende de indenização para adquirir prótese

Deisi passa horas confinadas porque encontra segurança apenas em casa

Aos 24 anos, Deisi Beatriz de Souza Miranda (foto), aguarda na Justiça por uma indenização que lhe garanta uma perna mecânica. A jovem teve a perna amputada um pouco acima do joelho após sobreviver a um desabamento em um baile, em de junho de 2009, na Avenida Protásio Alves, em Porto Alegre.

Desde que médicos do Hospital de Pronto Socorro retiraram-lhe o membro gangrenado, a vida de Deisi se transformou. O corpo sarado da garota que frequentava academias de ginástica, dançava nos fins de semana, subia e descia vielas do bairro onde nasceu e cresceu, pertence ao passado. “Fico o dia na frente do computador, jogando paciência ou falando com amigos no orkut. É impossível não engordar”, conta a garota, que ganhou 30 quilos nos últimos dois anos.

Deisi passa horas confinadas porque encontra segurança apenas em casa. A experiência pelas ladeiras íngremes e calçadas esburacadas mostrou-se hostil à usuária de muletas. “Sinto falta de caminhar sozinha, sem depender de ninguém, mas já caí várias vezes. Só consigo ir sozinha ao posto de saúde”, detalha.

Uma prótese amenizaria os sofrimentos de Deisi. Porém, o alto custo do equipamento, impede que a filha do pedreiro Luis Carlos Rodrigues Miranda, 61 anos, e da doméstica Zelaide Terezinha Souza Miranda, 51 anos, adquira o material. “As boas não saem por menos de R$ 60 mil”, lamenta a jovem, que recebe R$ 545 de pensão do INSS.

Fonte: Jornal Zero Hora

Passo Firme – 28.05.2011
Aquilo que não te derruba te fortalece

Anúncios

Obrigado por sua colaboração ao #PassoFirme!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s