W3C Brasil premia desenvolvedor que criar site e app acessíveis

Com o foco em promover ambientes web e aplicações que sejam mais acessíveis, tanto a pessoas com algum tipo de necessidade especial quanto em um ambiente onde o consumo do conteúdo vem de todo tipo de dispositivo, cada qual com uma especificação diferente, o W3C Brasil promove o Todos@Web – Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web, que pagará cerca de R$ 30 mil em prêmios a desenvolvedores que produzirem ambientes de fácil acesso a qualquer internauta.

A iniciativa conta com o apoio do Comitê Gestor da Internet e é promovida em conjunto com a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (SLTI/MPOG) e com a Associação Brasileira de Agências Digitais (Abradi).

“Independentemente de alguma limitação, talvez física ou tecnológica, o importante é que haja um ambiente no qual as pessoas tenham acesso à mesma informação. Quando falamos de acessibilidade, não é só para pessoas com deficiência, em algum momento de nossa vida dependeremos acessibilidade”, explicou o Desenvolvedor do W3C Brasil, Reinaldo Ferraz.

Segundo ele, entre as necessidades diferenciadas para uso da web estão usuários com pouca ou nenhuma visão, internautas com dificuldades motoras (tetraplegia, Mal de Parkinson, etc), pessoas que utilizam computadores antigos, com resolução fora do padrão, ou que o mouse esteja com problemas. Uma pesquisa realizada em 2009 com os sites .gov.br analisou mais de seis milhões de páginas (de um universo de 19 mil sites). O resultado: apenas 2% das páginas eram “acessíveis”.

As categorias são as seguintes:

1) Pessoas / Personalidades / Instituições

Reconhece pessoa ou entidade que fez um trabalho ou promoveu alguma ação de grande relevância para o fomento da acessibilidade na web nos últimos 12 meses (a partir de janeiro de 2011).

2) Projetos Web

Reconhece sítios na web que fazem uso correto dos padrões  de modo inovador, aplicam as diretrizes de acessibilidade do W3C e não criam barreiras para o seu acesso às  pessoas com deficiência. Além de ter uma premiação própria, a categoria Projetos Web é dividida em outras três subcategorias:

1. Governo / Instituições
2. Serviços / E-commerce
3. Entretenimento / Cultura / Educação / Blogs

Os três primeiros colocados de cada subcategoria concorrem ao prêmio da seleção final.

3) Tecnologias assistivas / Aplicativos

Premia os melhores aplicativos e tecnologias de apoio que permitam o acesso à Web a pessoas com deficiência.

De acordo com Ferraz, o primeiro colocado de cada categoria recebe um prêmio de R$ 5 mil e a participação no evento internacional de acessibilidade W4A, que ocorre em 2013 no Rio de Janeiro, onde poderá publicar seu trabalho. O segundo colocado leva R$ 3 mil e, o terceiro, R$ 1,5 mil.

As inscrições vão até o dia 31 de março. Mais informações no site do W3C Brasil.

Fonte: W3C Brasil

Passo Firme – 18.03.2012
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

Anúncios

Obrigado por sua colaboração ao #PassoFirme!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s