Brasil e Alemanha discutem caminhos para a reabilitação profissional

A falta de resultados positivos da reabilitação profissional a curto prazo é, segundo o diretor-geral do Seguro Estatal Alemão de Acidentes do Trabalho (German Social Accident Insuranance), Joachim Breuer (foto), um dos principais motivos para que os governos ainda não invistam de forma efetiva na reabilitação. O representante do governo alemão ministrou a palestra “Perspectiva da Reabilitação Profissional Mundial” durante o primeiro dia do 6º Congresso de Reabilitação Profissional, realizado pelo Centro Brasileiro de Segurança e Saúde (CBSS) e Serviço Social da Indústria (SESI), na Reabilitação Feira + Fórum, iniciado nesta quarta-feira (15), em São Paulo.

Em sua apresentação, Breuer ressaltou também a ausência de conscientização da parte de líderes políticos quanto à sua importância. “A reabilitação profissional não está no topo de nenhuma política. O que precisamos do governo é mais conscientização de sua importância e eficácia. É preciso lembrar que reabilitação é um direito humano”.

Outro ponto destacado pelo palestrante foi a participação da sociedade para a melhoria da reabilitação profissional, incluindo principalmente os empregadores. “O principal dilema da reabilitação sem dúvida nenhuma é o retorno ao trabalho. Para isto é necessário uma criação de todo um sistema especial. As empresas precisam entender em que mundo o trabalhador viveu e em qual mundo ele precisa voltar para trabalhar. Também é preciso entender que uma boa reabilitação profissional aumenta a produtividade da empresa”, explicou Breuer.

O presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Mauro Luciano Hauschild (foto), falou sobre a experiência brasileira e destacou que a reabilitação profissional é um instrumento de grande importância para a previdência social.

Atualmente, o INSS está com várias ações e projetos que viabializam a evolução da reabilitação profissional, entre eles, a mudança do processo de concessão de órteses e próteses; elaboração da minuta do projeto de lei para criações do Fundo Social de Reabilitação Profissional (FUNERP); e parcerias com instituições para troca de experiência e conhecimento.

Fonte: Reabilitação

Passo Firme – 15.08.2012
Vote no Blog Passo Firme para o TopBlog 2012!

Anúncios

2 comentários em “Brasil e Alemanha discutem caminhos para a reabilitação profissional

Obrigado por sua colaboração ao #PassoFirme!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s