Primeira mão biônica com tato pode ser implantada este ano

mão-bion-tato-1

A primeira mão biônica que permite que um amputado sinta o que está tocando será transplantada ainda este ano em uma operação pioneira que busca introduzir uma nova geração de membros artificiais com a percepção sensorial. O paciente é um homem de 20 anos em Roma, que perdeu a parte inferior de seu braço após um acidente, de acordo com o médico Silvestro Micera, da Ecole Polytechnique Federale de Lausanne, na Suíça.

A fiação da nova mão biônica será conectada ao sistema nervoso do paciente com a esperança de que o homem seja capaz de controlar os movimentos da mão, bem como receber os sinais dos sensores de toque da mão da pele. A mão será conectada diretamente ao sistema nervoso do paciente através de eletrodos cortadas em dois dos principais nervos do braço, a mediana e os nervos ulnar.

mão-bion-tato-2

Isso deve permitir que o homem controle a mão por seus pensamentos, bem como receba sinais sensoriais para o cérebro a partir de sensores da mão. Ele irá efetivamente proporcionar um fluxo rápido e bidirecional de informações entre o sistema nervoso do homem e da mão protética. “Isto é um grande progresso, uma esperança real para amputados. Será a primeira prótese que irá fornecer feedback em tempo real “, disse Micera.

“É claro que o sentimento mais sensorial um amputado tem, o mais provável você terá plena aceitação de que membros”, disse a Associação Americana para o Avanço da Ciência, em Boston. “Nós poderíamos estar na iminência de dar novas e mais eficazes soluções clínicas para amputados no próximo ano”, disse ele.

PROTÓTIPO – De acordo com Silvestro Micera, a nova versão do protótipo permite o envio de sinais sensoriais de todas as pontas dos dedos, bem como a palma da mão e os pulsos para dar uma vida como próxima sensação no membro. “A ideia seria entregar duas ou mais sensações”, afirmou, acrescentando que houve ‘refinamento’ da interface [conexão da mão para o paciente], de modo que a equipe envolvida na pesquisa espera um movimento muito mais detalhado e controle da mão (veja o vídeo acima).

O plano é que o paciente use a mão biônica por um mês para ver como ele se adapta ao membro artificial. “Se tudo correr bem, um modelo completo de trabalho estará pronto para testes dentro de dois anos”, acrescentou. Uma das questões pendentes é se os pacientes serão capazes de tolerar ter como membro um ligado a eles o tempo todo, ou se seria necessário removê-lo periodicamente para dar-lhes um descanso.

Fonte: The Independente

Passo Firme – 20.02.2013
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

Anúncios

Obrigado por sua colaboração ao #PassoFirme!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s