Nado de superação: Janderson Veigas estreia como paratleta após amputação de perna

Janderson

O atleta treina há dois meses no Rio Negro Clube e neste fim de semana vai participar da sua primeira competição, o Circuito Caixa Loterias de Atletismo, Natação e Halterofilismo

Aos 20 anos, a vida do então estudante de administração, Janderson Veigas, hoje com 22 anos, tomou um rumo totalmente diferente. Após curtir uma noite com os amigos, ele sofreu um acidente de carro, passou por várias cirurgias e teve a perna direita amputada. Para superar a fatalidade Janderson foi buscar forças no esporte. “Na UTI eu sonhei que estava nadando, eu nem sabia que ia ter que amputar a perna ainda. E aí quando saí do hospital os médicos disseram que eu não ia mais andar, porque a minha perna esquerda também estava machucada. Mas comecei a fazer fisioterapia e também aula de natação e com um tempo fui ganhando força e hoje já tenho mais liberdade e independência, e com a prótese consigo me movimentar melhor”, disse o paratleta.

Janderson treina há dois meses no Rio Negro Clube e neste fim de semana vai participar da sua primeira competição, o Circuito Caixa Loterias de Atletismo, Natação e Halterofilismo – etapa Norte e Nordeste. O evento que acontecerá na Vila Olímpica de Manaus e na Arena Amadeu Teixeira, Zona Oeste, definirá os atletas que participarão do Campeonato Brasileiro, que acontecerá no segundo semestre. “A recuperação do Janderson é recente e ainda é muito cedo para fazer qualquer previsão sobre o futuro dele como paratleta. Mas ele é muito esforçado, até se mudou para o Centro da cidade para ficar mais perto do Rio Negro. A condição física dele melhorou bastante nesses últimos meses e para gente isso é muito mais importante que qualquer medalha ou vaga na seleção brasileira”, comentou Wellington Chaves, técnico de natação do Rio Negro.

Ainda segundo o treinador, Janderson ainda não sabe em qual categoria vai competir. “No sábado ele vai participar de uma prova classificatória para sabermos em qual categoria ele deve competir. Mas acredito que ele fique na classe alta, pois tem uma restrição mínima de movimento e muita mobilidade”, explicou.

Apesar do pouco tempo, Janderson está entusiasmado com a sua estreia em um torneio profissional. “Estou me dedicando bastante ao esporte, antes do acidente eu praticava basquete e futebol com os amigos, mas não era nada profissional. Agora é diferente, estou empenhado e tenho certeza de que esse torneio no sábado, será o primeiro de muitos outros”, comentou.

Janderson teve mais de sete fraturas na perna, passou por várias cirurgias para tentar “recuperar” a perna, mas não teve sucesso e acabou perdendo o membro, um choque muito grande para um jovem. Mas ele deu a volta por cima e com o apoio da família e do esporte hoje ele tem uma vida feliz e saudável. “Minha mãe, minha namorada e minha irmã me deram muita força, Elas, as mulheres da vida, me ajudaram a aceitar essa situação da melhor forma possível. E com a natação eu me sinto mais feliz, completo”, finalizou.

Fonte: A Crítica

Passo Firme – 19/03/2013
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

Anúncios

Obrigado por sua colaboração ao #PassoFirme!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s