Primeiro transplantado de duas pernas precisou ser amputado

O cirurgião espanhol Pedro Cavadas, que conduziu a operação de 10 horas do transplante, em uma entrevista coletiva em no Hospital La Fe, em Valência.
O cirurgião espanhol Pedro Cavadas, que conduziu a operação de 10 horas do transplante, em uma entrevista coletiva em no Hospital La Fe, em Valência.

O primeiro homem a ter duas pernas transplantadas precisou ser amputado “devido a complicações de uma doença que não está relacionada com o transplante”, anunciou nesta terça-feira o hospital espanhol onde ele foi submetido a operação em julho de 2011.

“O paciente transplantado no Hospital La Fe em 2011 precisou ser submetido a uma cirurgia para amputar as duas extremidades enxertadas (…), porque sofria de complicações por uma doença que não está relacionada com o transplante”, indicou o hospital público, localizado em Valência, na costa leste da Espanha, em um comunicado.

“Para receber o tratamento adequado para esta doença, ele precisou parar de tomar o tratamento imunossupressor que precisava após o transplante, já que estes medicamentos dificultam o processo de recuperação”, explicou a instituição.

“Nestes casos, o protocolo estabelece que, se o órgão transplantado não é um órgão vital, deve ser removido do paciente, de modo que ele possa receber um tratamento para a doença que parece ser a mais grave e urgente”, afirma o hospital, que explicou não ter sido autorizado pelo paciente a dar mais informações sobre o seu estado de saúde.

O transplante foi realizado em julho de 2011 pelo cirurgião espanhol Pedro Cavadas em um jovem biamputado, que foi condenado a viver numa cadeira de rodas. Este cirurgião realizou em 2008 o primeiro transplante duplo de braço na Espanha, o segundo no mundo, e em 2009 o primeiro transplante de rosto na Espanha. O transplantado, cuja identidade não foi revelada, tinha perdido as duas pernas em um acidente de carro e teve de ser amputado acima do joelho.

A Espanha manteve-se em 2011 como o primeiro país no mundo em transplantes de órgãos, apesar da crise, de acordo com dados da Organização Nacional de Transplantes (ONT), com mais de 4.200 transplantes realizados e uma taxa de 35,3 de doadores por milhão de habitantes, contra 28,1 em Portugal, 26 nos Estados Unidos e 25 na França.

Fonte: Terra Saúde | Via AFP

Relembre o caso:

PRIMEIRO TRANSPLANTE DUPLO DE PERNAS NO MUNDO É REALIZADO NA ESPANHA
PRIMEIRO TRANSPLANTADO BILATERAL DE PERNAS JÁ ANDA
VIDA X TRANSPLANTES – PLACAR 0 X 0

Passo Firme – 12/06/2013
Siga a nova página do @Passo_Firme no Twitter!

Anúncios

Obrigado por sua colaboração ao #PassoFirme!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s