O futuro em 2111 – até onde chegaremos?

Estima-se que, no futuro, não seremos limitados pelo corpo. Poderemos enxergar no escuro, subir pelas paredes, correr a grandes velocidades, levantar cargas pesadas e até voar. Uma prova de que a ciência já está trabalhando para tornar esse futuro possível é mostrada nesse documentário do Discovery Channel (assista). Nele testam um exoesqueleto que torna um homem cinco vezes mais forte, apresentam um dispositivo sensorial que permite a um cego enxergar, e mostram como os avanços da nanotecnologia conseguem imitar a aderência de algumas espécies de animais a qualquer superfície. Com capacidades e sentidos mais desenvolvidos, nascerá um novo modelo de humano: os Super-humanos. Até onde chegaremos?

Fonte: Discovery Channel

Passo Firme – 07/03/2014
Siga a nova página do @Passo_Firme no Twitter!

Pauê inicia travessia oceânica de 400km

Pauê é o primeiro surfista biamputado do mundo, e divide sua agenda atual entre palestras de incentivo pessoal em grandes empresas, treinos de triathlon, canoagem oceânica e surf.
Pauê é o primeiro surfista biamputado do mundo, e divide sua agenda atual entre palestras de incentivo pessoal em grandes empresas, treinos de triathlon, canoagem oceânica e surf.

Pauê foi o primeiro surfista biamputado do mundo; ele fará parte do Desafio Superágua

Dez dias dentro de um caiaque oceânico remando mais de 400 quilômetros partindo de Parati (RJ) com destino a Santos (SP). Esta será a meta que o paraatleta (biamputado) surfista/campeão de triathlon e canoísta Paulo Eduardo, o Pauê, terá que cumprir desde a última quarta-feira (05) e o dia 15 de junho, no desafio Superágua.

– Os principais objetivos desse projeto (Superágua) serão divulgar a canoagem adaptada e estimular jovens sadios ou com limitações a conhecerem o mundo através da prática do esporte – explicou Pauê, que ainda deu mais detalhes sobre a construção do projeto:

– No final de 2008 fiz a transição da prática do triathlon para a canoagem, trabalhando inicialmente com curtas distâncias. Acabei pegando gosto pelo endurance e fiz, em 2011, uma travessia pelas praias do Guarujá, cerca de 38km, na companhia do Fabio Paiva. Tive mais certeza da capacidade de realizar esse feito depois que dei a volta na Ilha de Santo Amaro, onde percorri 76km em 10h e 45min. Esse foi o “start” para começar a planejar o projeto.

Após a travessia de canoa de Parati até Santos, que será acompanhada por uma equipe de apoio com cinegrafista, médico, marinheiro, gerente geral do projeto, produtor e assistente, o Superágua será transformado em um documentário e material para palestras que serão ministradas nas principais universidades de Educação Física do Estado de São Paulo.

– Hoje eu treino cerca de duas horas diariamente, cerca de 10 a 15km de remada. Uma vez por semana faço um treino longo, cerca de 30 a 40km com duração de quatro a cinco horas. Quero muito poder contar essa história para os outros depois da travessia – revelou Pauê.

pauê

Pauê é o primeiro surfista biamputado do mundo, e divide sua agenda atual entre palestras de incentivo pessoal em grandes empresas, treinos de triathlon, canoagem oceânica e surf. Com uma experiência de nove anos como palestrante, já realizou apresentações em mais de 100 multinacionais.

No lado esportivo como triatleta, Pauê, que é formado em fisioterapia, tem o título de campeão mundial de triathlon (2002), pentacampeão brasileiro de triathlon (2002 a 2006) e tetracampeão internacional de triathlon (2002, 2003, 2006 e 2007) como suas principais conquistas. Como surfista, utilizando sua própria técnica em se equilibrar na prancha de joelhos, Pauê já domou ondas em diversas praias nos quatro cantos do mundo. Desde 2009, dedica-se a modalidade de canoagem oceânica. Fora das águas do mar ou das pistas de corrida, Pauê dedica-se à criação de diversos projetos esportivos com foco em endurance e inclusão social.

Em seu currículo possui também a autoria de sua própria biografia batizada de “Caminhando com as próprias pernas”, publicado em 2008 e o documentário “Pauê – O Passo de Um Vencedor”, filme que registra a vida e os momentos de superação do paraatleta, lançado em maio de 2013.

Fonte: LanceNet

Passo Firme – 07/06/2013
Siga a nova página do @Passo_Firme no Twitter!

Multiatleta biamputado lança TV na web para transmissão ao vivo de palestras

Pela primeira vez em suas palestras, o multiatleta biamputado Pauê apresentou uma de suas palestras ao vivo pela internet, através do site www.paue.com.br. O evento que marcou a estreia da Pauê TV aconteceu na manhã da última quinta-feira (21), na Faculdade Armando Alvares Penteado, a FAAP, em São Paulo, e contará ainda com a participação da consultora Judith Berenstein.

Já através da sua página oficial do facebook, o interessado também pôde acompanhar a palestra ao vivo. “A palestra é uma oportunidade para que todas as pessoas reflitam sobre suas próprias vidas e percebam que os desafios que a vida impõe podem sempre ser superados”, avalia o atleta, que pretende com a Pauê TV lançar episódios e vídeos com frequência semanal.

EXPERIÊNCIA – Desde o início dos anos 2000, surgiram os convites para palestrar sobre sua história de vida e superação. A partir daí, Pauê soma mais de 500 eventos. Sobre a sua história, o atleta descobriu no esporte, triatlo e canoagem, o poder de superação sobre a perda parcial de ambas as pernas em um acidente, aos 18 anos de idade.

A palestra contou ainda com a parceira da LAB3TV, empresa responsável por todo suporte de transmissão simultânea via internet. Para saber mais sobre o multiatleta Paulo Eduardo Aagaard, acesse www.paue.com.br e www.manhadeaprendizado.com.br.

Fonte: Pauê.com

Leia também:

História de jovem sem as duas pernas vira documentário

Passo Firme – 23.06.2012
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

História de jovem sem as duas pernas vira documentário

O surfista Paulo Eduardo Chieffi Aagaard tinha apenas 18 anos quando sua vida passou por uma reviravolta. “Eu estava indo para academia quando aconteceu”, lembra ele. Pauê, como é conhecido, atravessava uma linha férrea desativada em São Vicente, no litoral paulista, quando um trem o atropelou e amputou metade de suas duas pernas. Na época, ele era adolescente em formação e ainda estava fazendo cursinho pré-vestibular.  “Minha vida mudou por completo, eu queria voltar a viver e para mim naquele momento isso era voltar a surfar”, conta. A história é retratada no documentário “O Passo de um Vencedor”, de Fábio Capellini.

Pauê é surfista desde pequeno e não queria ficar longe das ondas por conta do acidente. “Tive que me adaptar, pois eu não tinha mais as mesmas condições”, explica. O jovem começou a fazer natação e musculação para acelerar a sua recuperação. Após sessões de fisioterapia e a colocação de próteses, em menos de três meses, Pauê estava de volta cortando ondas em cima de uma prancha. Ele se tornou o primeiro e único surfista bi-amputado do mundo. E, não parou por aí. O santista se apegou ao esporte para continuar a vida. Ele começou a praticar Triathlon, ganhou prêmios e foi campeão na categoria em 2002, em Cancún, no México. “As competições de tornaram mais comuns depois do acidente”, comenta.

SUPERAÇÃO – A superação, segundo Pauê, não foi fácil e aconteceu em etapas. “Primeiro tive que entender o que havia acontecido comigo, depois tive que aceitar minha nova condição, para só depois superar”, explica. “Saber que dali em diante seria sempre assim não foi fácil”, completa. O acidente fez Pauê amadurecer antes dos amigos e a enxergar a vida de uma forma diferente. O apoio que ele recebeu da família o fez descobrir o “valor inestimável” que aquelas pessoas tinham para ele.

Após Pauê se adaptar ao novo estilo de vida, ele começou a dar palestras de superação em empresas – já esteve em mais de cem multinacionais – e a fazer trabalhos sociais em hospitais. “Me foco nas minhas atuações, gosto de transmitir mensagens produtivas às pessoas”. Em 2008, Pauê escreveu o livro “Caminhando com as próprias pernas” sobre o que ele passou para enfrentar as sequelas do acidente. A obra chamou a atenção do diretor Fábio Capellini que procurou o atleta com a proposta do filme.

O DOCUMENTÁRIO – De acordo com Capellini, o documentário é baseado em toda a trajetória de superação de Pauê, que hoje está com 27 anos. “Eu li o livro, conheci o Pauê e começamos a elaborar a ideia em 2008”, lembra o diretor. O documentário reúne uma série de entrevistas de pessoas próximas ao jovem e cenas que reconstroem o que ele viveu, sempre ligadas aos esportes radicais. “Será uma mistura de narrativa com entrevistas”, explica Capellini.

As tomadas foram gravadas em diversas partes do Brasil, inclusive em Fernando de Noronha. “O Pauê pedala, nada, rema, mergulha e escala montanhas no filme”, detalha Capellini. Segundo o diretor, a produção visa passar um novo ângulo de enxergar a vida e mostrar que qualquer pessoa pode ter um problema que obrigue uma mudança de planos. “Quando uma pedra aparece no caminho você pode parar ali, ou dar a volta, passar a pedra e pegar impulso para continuar”, explica Capellini sobre a linha seguida pelo documentário. O Ministério da Cultura e a Apsen Farmacêutica estão apoiando o filme e o lançamento está previsto para o segundo semestre deste ano.

Fonte: IG Jovem

Passo Firme – 09.06.2011

Vote no Blog Passo Firme para o Top Blog 2011