Supera dor, o preconceito e dá uma lição!

Mesmo com todas as dificuldades, a formatura, em dezembro de 2009, marcou mais uma vitória para Valdete Dias | Foto: Arquivo Pessoal
Mesmo com todas as dificuldades, a formatura, em dezembro de 2009, marcou mais uma vitória para Valdete Dias | Foto: Arquivo Pessoal

É com imenso prazer e grande admiração que posto aqui no blog uma matéria sobre a história de vida e superação de Valdete Dias (foto), uma guerreira natural de Piúma-ES que, em 1990, teve as duas pernas amputadas em decorrência de um acidente de ônibus quando estava – acreditem – à caminho da Lua de Mel. A matéria, escrita por Luciana Maximo, foi publicada no último dia 30 de outubro no Jornal Espírito Santo Notícias.

Val (ao centro) na companhia de outros pacientes do CMW, clínica que a acompanha desde 2011 | Foto: Lázaro Britto / Blog Passo Firme
Val (ao centro) na companhia de outros pacientes do CMW, clínica que a acompanha desde 2011 | Foto: Lázaro Britto / Blog Passo Firme

Tive a honra de conhecer a Val (como os amigos costumam chamá-la) em novembro de 2011, quando iniciava – ainda temeroso e apreensivo – o meu processo de reabilitação com prótese no Centro Marian Weiss (CMW), em São Paulo, de onde somos pacientes. Acompanhada de uma amiga de mesmo nome, aquela moça me encantou não apenas pela beleza, mas também pela grande história de superação e pelo belo sorriso, marca registrada de sua fisionomia.

O caso dessa piumense arretada nos ensina que, por mais difícil e intransponível um problema possa parecer, temo um Deus que é superior a todos eles e nos auxilia a superar qualquer adversidade! Confira a matéria e veja como a vida pode nos surpreender…

Lázaro Britto

Também no CMW | Foto: Lázaro Britto / Blog Passo Firme
Também no CMW | Foto: Lázaro Britto / Blog Passo Firme

Perde as duas pernas na lua de mel, supera a dor, o preconceito e dá uma lição!

Por Luciana Máximo

Ela tinha apenas 21 anos. Estava a caminho da lua de mel em Cabo Frio/RJ, após dois dias do seu casamento na década de 90. Um acidente de ônibus mutilou a jovem que se preparava para começar uma vida repleta de projetos. 23 anos depois, Valdete Dias conta sua história de vida e deixa uma lição de superação e se recusa a culpar Deus e o destino.

“Estava no ônibus a caminho da lua de mel dois dias após o meu casamento. A viagem até Cabo Frio foi interrompida no trevo de Piúma. O veículo capotou e fiquei presa nas ferragens. Tive uma amputação imediata. Oito dias mais tarde, perdi a outra perna, na altura da coxa, devido a uma infecção hospitalar.

Meus planos nunca mudaram, o que mudou completamente foi a vida. Tive que reaprender a andar, fiquei um ano internada por causa da reabilitação. Após sair do hospital, precisei voltar a viver. Eu precisava viver! E era uma nova vida onde eu tinha que adaptar tudo. Três anos após o casamento, chegou meu filho Felipe. O casamento acabou após alguns anos.

Na prática, minha vida se tornou “normal”. Vivo em função das próteses, me aposentei e nunca mais pude trabalhar.

Tive contato com a arte na terapia ocupacional. Sempre fui professora da rede municipal de Piúma, trabalhando com educação infantil. A nova vida fez com que eu me apaixonasse pela arte. Isso me levou a pintar as telas que hoje são o meu sustento. Especializei-me e dou aulas em meu ateliê, em casa. Durante vários anos ministrei cursos na Associação das Famílias de Pescadores de Piúma e hoje, graças a Deus, levo uma rotina normal e sou muito feliz. Para muitos, a vida acaba quando uma tragédia ocorre na vida delas, para mim, foi um recomeço”.

Na companhia do Dr. Marco Guedes, fundador do CMW, em uma confraternização promovida todo fim de ano pela clínica | Foto: Lázaro Britto / Blog Passo Firme
Na companhia do Dr. Marco Guedes, fundador do CMW, em uma confraternização promovida todo fim de ano pela clínica | Foto: Lázaro Britto / Blog Passo Firme

BARREIRAS – Valdete bateu esse papo na praia, tomando água de coco, de bem com a vida. Mas, nem tudo são flores para a artista. O preconceito e a falta de acessibilidade são barreiras que ela precisa transpor diariamente. Segundo ela, não há calçadas adaptadas e os prédios acabam por excluir as pessoas com necessidades especiais, inclusive a Prefeitura e demais órgãos públicos, que deveriam dar o exemplo.

“Piúma é um problema para quem tem deficiência. Se eu tiver de sair de casa de cadeiras de rodas, não tenho como andar. Os bares não têm rampas, os hotéis não são adaptados. Tenho amigos que gostariam de passar uma temporada aqui, mas não há hotel adaptado. Já fiz uma pesquisa e no momento não tem nada. Para vir à praia é outro problema, não temos um calçadão, rampas. Outro dia uma amiga me perguntou se aqui não tinha a cadeira anfíbia (uma cadeira de rodas para o deficiente entrar na água). Eu disse: ‘aqui não tem nem um calçadão apropriado… quem dirá uma cadeira anfíbia!’”, brincou.

Valdete vai além: “Sem direito de entrar no mar, de curtir um show na orla. Se houver um show não dá para vir, não tem vagas de estacionamentos para pessoas com necessidades especiais, é um problema para estacionar. Eu tenho carro adaptado, posso me locomover para alguns lugares, mas quem não tem, fica impossível. Não tem como andar de cadeira na rua”.

Desta vez, na companhia de Jenifer Patricia e Mônica Yamaoka, enfermeira e fisioterapeuta do CMW, respectivamente | Foto: Lázaro Britto / Blog Passo Firme
Desta vez, na companhia de Jenifer Patricia e Mônica Yamaoka, enfermeira e fisioterapeuta do CMW, respectivamente | Foto: Lázaro Britto / Blog Passo Firme

PRECONCEITO É O PIOR – Solteira, a professora afirma que o pior não é conviver com a deficiência e a falta de acessibilidade. Valdete sente na pele o preconceito velado da sociedade. Ela relata uma experiência que mostra o despreparo do ser humano para conviver com as diferenças. Um dia, em um barzinho, um rapaz a paquerava. Ela estava sentada. Quando se levantou e pegou as muletas, ele se transformou, passou a olhá-la de outra forma.

“Sempre tem preconceito. Às vezes as pessoas acham que, por não ter as pernas, sou incapaz de fazer alguma coisa, até mesmo de ter namorados. Outras vezes quando chego a algum lugar as pessoas param, olham, acham que é uma coisa de outro mundo. Quando estou sem as próteses, as pessoas se impressionam mais ainda”, segredou.

A artista deixa uma lição. “Uma coisa eu aprendi: A gente deve sempre olhar para o lado e para trás, porque sempre há alguém em situação pior que a nossa. Muitas das vezes sempre reclamamos que não temos algo. Conheço pessoas que não tem os quatro membros e são felizes. Eu só não tenho dois, eu tenho meus braços, minha cabeça boa. Existem pessoas que não conseguem nem se locomover e também são felizes. Aos acomodados, digo que devem agradecer pelo que tem e não reclamar do que não tem”.

Val ao lado de algumas das pinturas em tela que ensina em seu ateliê, em Piúma-ES | Foto: Arquivo Pessoal
Val ao lado de algumas das pinturas em tela que ensina em seu ateliê, em Piúma-ES | Foto: Arquivo Pessoal

Atualmente Valdete ministra aulas de pintura em tela e tecido, três horas diárias, na própria casa. Para os interessados, o ateliê fica na Rua Manoel Português, 950, no Centro de Piúma.

Fonte: Espírito Santo Notícias

Passo Firme – 05/11/2013
Siga a nova página do @Passo_Firme no Twitter!

Anúncios

Próteses ortopédicas em promoção no CMW

Alguns dos joelhos com condições especiais este mês no CMW
Alguns dos joelhos com condições especiais este mês no CMW

INFORME PUBLICITÁRIO – Para os amputados que estão em vias da primeira protetização – e mesmo aqueles que já usam próteses e desejam substituir componentes – o Centro Marian Weis (CMW), em São Paulo, está com promoções em diversas próteses este mês de julho.

Segundo o diretor administrativo do CMW, Ian Guedes, estão sendo oferecidos, por preços extremamente competitivos, kits com os joelhos 3R80, 3R60, 3R106 e C-Leg, para amputados transfemorais, e kits para transtibiais com o novo pé Triton, da Ottobock.

Os kits das próteses transfemorais são compostos de encaixe, tubos e adaptadores em titânio, joelho, pé e cosmética. “Não inclui liner, pois depende de cada paciente a solução que indicaremos”, informa. Os pés dos kits transfemorais variarão entre Axtion, Trias e Triton, dependendo do perfil do paciente, altura do mesmo e grau de mobilidade.

AVALIAÇÃO – Os pacientes interessados deverão entrar em contato com a clínica e agendar uma avaliação médica com o Dr. Marco Guedes, ortopedista fundador do Centro. “Tal avaliação é necessária para indicar os componentes mais adequados para cada paciente”, afirma Ian Guedes.

Segundo o diretor, o valor da consulta (R$600) só será cobrado caso o paciente opte em não fechar nenhum serviço com clínica. Já para quem comprar algum dos kits promocionais, além da consulta médica, ganhará de graça uma avaliação com a fisioterapeuta Mônica Yamaoka, além de cinco sessões de fisioterapia.

Ficou interessado e deseja mais informações? Entre em contato pelo (11) 3034-5110 e agende uma visita ao CMW!

(Com informações do CMW)

Passo Firme – 08/07/2013
Siga a nova página do @Passo_Firme no Twitter!

Primeiras impressões do encaixe Siocx

siocx

Como estava meio sem tempo para escrever desde que cheguei à São Paulo para manutenção da prótese, resolvi gravar o vídeo abaixo sobre minhas primeiras impressões do SiOCX, o novo encaixe de ‘silicone’ da Ottobock. Como muitos já leram em posts anteriores sobre o assunto, trata-se de um produto em fase de testes e ainda não comercializado nas demais ortopedias do Brasil.

Uma ressalva é válida no momento: tive meu primeiro contato com o produto na terça-feira (14), de modo que ainda é muito… muito cedo para conclusões precipitadas, principalmente comparações mais agressivas com o liner Seal-In, da Ossur, um dos sistemas de suspensão mais utilizados pelas ortopedias para próteses de membro inferior. Porém, já dá para adiantar que a “sensação” e completamente diferente. Muitos irão gostar, acredito!

Veja o vídeo:

Para outras informações sobre o SiOCX, leia também:

A cada novo encaixe… um recomeço

Passo Firme – 15/05/2013
Siga a nova página do @Passo_Firme no Twitter!

A cada novo encaixe… um recomeço

siocx

Passado o afã do evento de premiação do Top Blog, no último dia 26 de janeiro, na semana subsequente (de 28/01 a 1º/02) dei início no Centro Marian Weiss (CMW) ao processo de confecção do SiOCX (foto), um novo tipo de encaixe que começou a ser testado em alguns pacientes da clínica. Foi tirado um novo molde do coto que servirá de base para o interior do encaixe, que dispensa o uso do liner.

Como só poderei voltar a São Paulo em abril, darei o “ok” ao pessoal da clínica – se tudo estiver bem, é claro! – com 30 dias de antecedência, para que eles possam finalizar o encaixe. “Este tempo é necessário porque a fabricação do silicone anatômico da parte interna do SiOCX é feita na fábrica da Ottobock, em Campinas”, informa o ortopretesista do CMW Rodrigo Moura.

siocx 3

Minha estadia em SP serviu para identificar também que não houve reduções significativas nas proporções do coto. A perna estava soltando devido a entrada de ar pela válvula de expulsão. Substituída a peça por outra de modelo diferente, o problema sanou. Além disso, não preciso mais  usar aquele “cinto de castidade” (risos) cedido pela amiga Valdete para auxiliar na fixação da prótese. Além de desnecessário, apertava demais a barriga – creio que tenha ficado pequeno para os meus 92 cm de circunferência abdominal!.

O SISTEMA – Com relação ao sistema SiOCX, o representante da Ottobock que atende os pacientes no CMW o define como mais uma alternativa em substituição ao liner Seal-In, com a vantagem da confecção personalizada e anatômica do silicone de acordo com o coto do paciente.

“Enquanto o ‘liner’ é fabricado em tamanhos e diâmetros pré-definidos para os quais o paciente precisa se ajustar, o SiOCX oferece a possibilidade de personalização de acordo com a anatomia do coto”, explica, que ressalta ainda a fixação mais eficiente da prótese, por envolver todo o coto, diferente do liner, cuja sucção funciona apenas das membranas (anéis) para baixo.

sacolinhaVANTAGENS/DESANTAGENS – Por um lado, o sistema inova por combinar uma espécie de “duplo encaixe”, no qual a parte interna é toda confecciona a base de uma resina semelhante a silicone, porém, mais resistente, podendo ser flexível nas bordas. A parte externa é feita em fibra de carbono, permitindo abertura de ‘janelas’ no encaixe, criação de áreas flexíveis na parte superior. A proposta é oferecer o máximo de conforto, higiene e funcionalidade para o usuário.

Por ficar preso à parte rígida do encaixe, o sistema SiOCX, por outro lado, traz de volta a necessidade daquelas sacolinhas (foto) para a colocação da prótese. Lembram delas? Este “retrocesso”, por assim dizer, é visto como uma desvantagem em relação ao liner Seal-In, que aboliu o uso do acessório e consagrou-se como um dos sistemas mais usados pelas ortopedias para confecção das próteses de membros inferiores – tanto tibiais quanto transfemurais.

Enfim, a proposta do novo produto é boa. Se vai funcionar… só o tempo dirá.

Leia também:

“A peleja é longa…”

Passo Firme fica com o terceiro lugar no Top Blog 2012

Passo Firme – 15.02.2013
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

Passo Firme fica com o terceiro lugar no Top Blog 2012

216

O Blog Passo Firme ficou com o terceiro lugar no Top Blog 2012, promovido pelo Portal Top Blog, cuja cerimônia de premiação aconteceu na noite deste sábado (26) no Teatro da Universidade Paulista (Unip) – Campus Vergueiro. O blog foi indicado ao prêmio pelo júri acadêmico e concorria na categoria Saúde. O primeiro e o segundo lugares ficaram com os blogs “Minha Filha Diabética” e “Menina de Peito”, respectivamente. Já pelo júri popular, o grande vencedor da noite foi o Blog “Endometriose e Eu”. Veja no vídeo abaixo o depoimento dos vencedores.

CONCORRENTES – O Menina de Peito, que ficou em segundo lugar, é um blog criado e mantido por Marina Maior, uma médica carioca que, por ironia do destino, descobriu um câncer de mama aos 33 anos. “O que seria o fim, foi o recomeço de uma história. E no blog conto um pouco dessa história para os leitores”, afirma Marina, que criou o blog no começo de 2011.

O Blog Minha Filha Diabética , o grande vencedor pelo júri acadêmico, conta as peripécias da Nicole, mãe da Maria Vittoria, uma garota atualmente com 9 anos diagnosticada com diabetes tipo 1 desde os 5. Segundo a idealizadora, o blog foi criado em novembro de 2009, quando não existia nenhum outro site do gênero na internet. “Sinto-me feliz por ter sido a primeira a ter um blog assim e ter sido inspiração pra muitos outros que vieram logo em seguida e continuam sendo criados até hoje”, relata a owner do blog, que usa a página para troca de experiências, ideias, dicas e novidades sobre a doença.

Já o Blog Passo Firme divulga informações sobre políticas públicas, tecnologia, dicas de saúde, bem estar, histórias de superação e as novidades da área de próteses e reabilitação. Além disso, escrevo ainda sobre minhas experiências no Centro Marian Weiss (CMW), a clínica onde faço o tratamento, após uma parceria para a confecção da prótese.

Com 358 artigos publicados apenas em 2012, o blog fechou o ano com nada menos que 121 mil visualizações! Isso corresponde a uma média de 10 mil acessos por mês, sem falar nos mais de 1.400 comentários já registrados. O terceiro lugar no Top Blog 2012 sinaliza que preciso aprimorar em alguns aspectos, mas em momento algum desprestigia o trabalho que realizamos até aqui. O “blog do amputado brasileiro” segue no caminho certo!

Com o amigo Natan Farias, que me deu a honra da companhia durante o evento
Com o amigo Natan Farias, que me deu a honra da companhia durante o evento

Parabéns aos vencedores e obrigado a todos que torceram pelo Passo Firme!

Veja aqui os vencedores nas outras categorias.

Passo Firme – 27.01.2013

Curta e compartilhe a página do Passo Firme no Facebook!

Prêmio Top Blog 2012: está chegando a hora…

top-blog-trofeu 2

Às 17 horas deste sábado (26) ocorrerá a cerimônia de premiação do Top Blog 2012 no teatro da Universidade Paulista – Campus Vergueiro. Como todos já sabem, Passo Firme concorre como um dos finalistas na categoria saúde. Isso significa que daqui a menos de 24 horas saberemos o resultado. Amanhã pela manhã, se Deus permitir, estarei embarcando para a terra da garoa para representar o blog do amputado brasileiro.

Inicialmente, antes de relembrar um pouco a história do blog, devo desculpas porque prometi, no final do ano passado, um vídeo institucional para exibição aqui no blog. Devo confessar que o roteiro chegou a ser produzido, gravado e previamente editado, mas por problemas técnicos, eu e meus colaboradores não conseguimos fanalizá-lo a tempo. Mas tudo bem… não importa!

Em março de 2011, eu dava início a um projeto para realizar o sonho de ter uma perna mecânica. Perdi uma das pernas aos 19 anos devido a um osteossarcoma, um câncer ósseo, e queria usar esta história para orientar pessoas na mesma situação Eu percebia que, embora existissem na internet sites dedicados às pessoas com deficiência, faltava um voltado às necessidades das pessoas com algum tipo de amputação.

Assim nascia o Blog Passo Firme. Em cerca de três meses no ar, o Passo Firme já era conhecido e já concorria ao primeiro “Top Blog”, ficando em 2011 entre os 100 blogs mais votados. Hoje, com quase dois anos no ar, posso considerá-lo como uma das referências na divulgação de notícias relacionadas ao universo das pessoas com deficiência.

transparência 0

O BLOG – Ao entrar em  www.passofirme.wordpress.com, o internauta tem acesso a informações sobre políticas públicas, tecnologia, dicas de saúde, bem estar, histórias de superação e as novidades da área de próteses e reabilitação. Além disso, escrevo ainda sobre minhas experiências no Centro Marian Weiss (CMW), a clínica onde faço o tratamento, após uma parceria para a confecção da prótese.

Hoje posso afirmar que a parceria com o CMW foi exitosa porque possibilitou que eu dividisse com os leitores minhas experiências durante o processo de reabilitação de forma transparente. A partir daí, a rede de pessoas trocando experiências só cresceu, não apenas através do blog, mas também das mídias sócias, principalmente o Facebook. Hoje eu posso garantir que, além de hobby, o desejo de registrar tudo que acontece comigo se tornou uma necessidade não só para mim, mas também os leitores.

Com 358 artigos publicados apenas em 2012, o blog fechou o ano com nada menos que 121 mil visualizações! Isso corresponde a uma média de 10 mil acessos por mês, sem falar nos mais de 1.400 comentários já registrados. O resultado não poderia ser outro. O Passo Firme foi escolhido pelo júri acadêmico do “Portal Top Blog” como um dos finalistas na categoria Saúde, uma prova não apenas de que o “blog do amputado brasileiro” está no caminho certo, mas também de que, sem vocês, leitores, nada disso seria possível!

Muito obrigado! E vamos que vamos!!!

Passo Firme – 25.01.2013
Curta e compartilhe o Blog Passo Firme no Facebook!

“A peleja é longa…”

siocxÉ incrível como, mesmo após um ano, as pessoas ainda me cobram notícias de minha adaptação à prótese. Constantemente recebo e-mails, comentários pelo blog ou sou abordado nas redes sociais por pessoas interessadas em saber como lido com os percalços comuns ao processo de reabilitação com prótese. Isso é um sinal de que, de certo modo, virei referência, pois além do interesse por parte de quem acompanha o blog com frequência,  passei a ser constantemente monitorado, sobretudo por amputados em situações semelhantes.

Estive no Centro Marian Weiss (CMW) em agosto, para confecção do terceiro encaixe de prova desde que iniciei o processo, em novembro do ano passado. Na ocasião, em razão da redução de medidas no coto – é bom deixar claro que não houve perda ou ganho de peso, apenas o coto atrofiou um pouco mais – tive que substituir o liner Seal-In tamanho 36 que usava por outro tamanho 28 (veja a matéria).

Mesmo com o liner novo, porém, cerca de três meses depois o coto voltou a soltar do encaixe, principalmente quando ficava muito tempo sentando. Qualquer contração muscular e puff!… o liner se desprendia do encaixe, me obrigando a levantar, descarregar o peso do corpo sobre a prótese para tê-la novamente presa ao coto. Volto a salientar que, neste período, não perdi peso e nem sentia entrada de ar quando caminhava, como das outras vezes.

Cópia de Lázaro 004Será que não me adaptei ao sistema? Não sei. O pessoal da clínica, ao ficar a par da situação, solicitou minha minha presença para reavaliar o que está acontecendo e ajustar o encaixe e/ou o alinhamento da prótese, mas até agora não ajustei minha agenda para esta esta viajem, prevista agora para o final de janeiro, por conta da premiação do blog. Se não resolver, a proposta é a confecção de um novo encaixe, seja no mesmo sistema (Seal-In) ou em um novo sistema que a clínica começou a usar recentemente, desta vez da Ottobock, chamado SiOCX (foto acima), que dispensa o uso do liner.

Para lidar com a situação até encontrar tempo para retornar a São Paulo, estou usando um acessório (foto ao lado) gentilmente cedido por Val, uma amiga biamputada que mora no interior do Espírito Santo. A peça, em neoprene e elastano reforçado, lembra um cinturão, mas comprime demais o abdome – não sei se por razão de tamanho – mas mesmo assim tem se revelado uma verdadeira “mão na roda” no que se refere à auxiliar na fixação da prótese.

É meus amigos, como bem disse o Bial na mensagem “Filtro Solar” (veja o vídeo)…

…“A peleja é longa e, no fim, é só você contra você mesmo.”

O importante é não desistir!

Leia também:

“Uma verdadeira drenagem linfática…”

Passo Firme – 14.12.2012
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

Top Blog 2012: cerimônia de premiação vai ser no dia 26 de janeiro

Trofeus-lindos-TP-2011

A cerimônia de premiação do Top Blog 2012, que ocorreria neste sábado (8), foi adiada para o dia 26 de janeiro no auditório da Universidade Paulista (Unip) – Campus Vergueiro, em São Paulo – quando será divulgada a colocação de cada finalista. O Blog Passo Firme está entre os três finalistas na categoria Saúde, grupo pessoal, escolhido pelo júri acadêmico, juntamente com os blogs Menina de Peito e Minha Filha Diabética. Ao todo, são 25 categorias divididas em dois grupos (pessoal e profissional), com a seleção dos blogs inscritos que receberam votos pela internet, em duas etapas de votação, por júri popular e acadêmico.

Top Blog - obrigadoOs blogueiros inscritos durante o mês de agosto divulgaram seus blogs, e assim, de setembro a outubro, captaram o maior número de votos para chegar até a reta final – o “Top100” – que selecionou os cem blogs mais votados de cada categoria, pelo júri popular, que passaram para a segunda etapa do prêmio. Os votos foram recebidos por e-mail, Facebook e Twitter. O Passo Firme também conseguiu alcançar o mesmo patamar em 2011 (veja a matéria), quando participou do concurso pela primeira vez.

Já no segundo turno – de outubro até o começo de novembro – foram escolhidos os blogs finalistas ou “Top3”, tanto pelo júri popular (votos de internautas), como pelo júri acadêmico (votos de formadores de opinião), escolhidos pelo Top Blog Brasil. Os colocados em primeiro lugar, tanto no júri popular como no acadêmico, irão receber o troféu Top Blog (foto), além do certificado e selo de participação, que será inserido no blog vencedor. Os segundos e terceiros colocados recebem o certificado e o selo de participação.

“Para nós é muito importante saber a evolução dos blogueiros cadastrados no Top Blog”, ressaltou o diretor do Portal Top Blog, José Carlos Leite. Nesta reta final, os blogueiros participantes podem enviar um vídeo (link no Youtube), contando como foi participar do prêmio. O link deve ser enviado para atendimento@topblog.com.br. Até o fim do mês, o Blog Passo Firme divulga o modesto vídeo institucional que estamos preparando para divulgar o blog nesta reta final.

Top Blog - trofeu

PORTAL E PRÊMIO TOP BLOG – A promoção do concurso é do Top Blog Brasil, o maior portal de blogs e o único portal de conteúdo participativo e colaborativo do Brasil, que oferece serviço gratuito de busca, indexação e divulgação de blogs; por isso, reúne uma numerosa comunidade virtual de publicadores e leitores, incentivando com isso, a blogosfera brasileira.

O Prêmio Top Blog é um sistema interativo de incentivo cultural destinado a reconhecer e premiar os blogs brasileiros mais populares, mediante a votação popular e acadêmica. O maior prêmio para blog do Brasil, o Top Blog está na sua quarta edição e este ano traz o tema Empreendedorismo Digital. O objetivo do tema, além de incentivar a discussão na blogosfera sobre empreendedorismo, é estabelecer parcerias e projetos de educação à distancia (EAD) com blogueiros e empresas parceiras.

O Top Blog esteve presente no maior evento de empreendedorismo do país, a Feira do Empreendedor, em outubro/2012, na Expo Center Norte, em São Paulo. Durante o evento organizado pelo SEBRAE/SP, o Top Blog manteve no Espaço Empreenda.com cinco estações com soluções na área digital para Médias e Pequenas Empresas, nas seguintes áreas: e-mail marketing (Dinamize), mídias e redes sociais (MixMd e UPX), mobile (Bluepen), blogs corporativos (TopBlog) e e-commerce (Locaweb). “Durante os quatro dias de feira foram feitos aproximadamente 2.500 mil atendimentos”, avaliou José Carlos Leite, diretor do Portal Top Blog.

Confira aqui a lista dos “Top3’ de cada categoria participante.

(Com informações do Portal Top Blog e UOL Notícias)

Leia também:

Blog Passo Firme está entre os finalistas do Top Blog 2012

Passo Firme – 06/12/2012
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

Blog Passo Firme está entre os finalistas do Top Blog 2012

Lázaro Britto

O Blog Passo Firme está entre os três finalistas do Prêmio Top Blog 2012 na categoria Saúde, escolhido pelo júri acadêmico. O resultado foi divulgado pelos organizadores neste domingo (25). Junto com o Passo Firme estão os blogs Menina de Peito e Minha Filha Diabética. Já os blogs A Endometriose & Eu, Jujuba Diabética e Mulheres Empoderadas são os finalistas pelo júri popular. A cerimônia de premiação ocorre no próximo dia 26 de janeiro, em São Paulo, quando será divulgada a colocação de cada finalista.

Confesso esperava apenas repetir o resultado do ano passado, quando fiquei entre os 100 mais votados – o que já considero, diga-se de passagem – um bom desempenho. Ficar, porém, entre os três finalistas representa uma façanha jamais imaginada que devo única e exclusivamente aos leitores do blog! É um indicativo, também, de que, apesar de minhas limitações como blogueiro, jornalista e empreendedor, estou no caminho certo. Só tenho a agradecer a todos que acreditam no propósito do Passo Firme e votaram para ele chegar aonde chegou.

CONCORRENTES – O primeiro e forte adversário do Blog Passo Firme nessa premiação é o Menina de Peito, blog criado e mantido por Marina Maior, uma médica carioca que, por ironia do destino, descobriu um câncer de mama aos 33 anos. “O que seria o fim, foi o recomeço de uma história. E no blog conto um pouco dessa história para os leitores”, afirma Marina, que criou o Menina de Peito no começo de 2011.

Já o Minha Filha Diabética conta as peripécias da Nicole, mãe da Maria Vittoria, uma garota atualmente com 9 anos diagnosticada com diabetes tipo 1 desde os 5. Segundo a idealizadora, o blog foi criado em novembro de 2009, quando não existia nenhum outro site do gênero na internet. “Sinto-me feliz por ter sido a primeira a ter um blog assim e ter sido inspiração pra muitos outros que vieram logo em seguida e continuam sendo criados até hoje”, relata a owner do blog, que usa a página para troca de experiências, ideias, dicas e novidades sobre a doença.

O PRÊMIO – Iniciado em junho deste ano, o Top Blog 2012 é uma premiação nacional que elege, por votação popular e acadêmica, os blogs brasileiros mais populares do Brasil. Eles têm de voltar a maior parte de seu conteúdo focado para o público brasileiro, com melhor apresentação técnica específica a cada grupo (Pessoal e Profissional) e suas respectivas categorias, sendo elas diversificadas. Cada categoria premia blogs com primeiro, segundo e terceiro lugares tanto no júri popular, com votação pela internet, quanto no júri acadêmico, avaliação técnica.

No Brasil hoje, são lançados cerca de 120 mil novos blogs todos os dias. Esse número mostra o quanto a sobrevivência na Blogosfera é competitiva, e estima-se que no país existam mais de dois milhões de blogs, publicados em língua portuguesa. Só em 2011, o prêmio Top Blog teve 250 mil blogs inscritos/indexados no processo seletivo.

Passo Firme – 26.11.2012 (atualizada em 6.12.2012)
Curta e compartilhe a página do Passo Firme no Facebook!

“Uma verdadeira drenagem linfática…”

Creio que posso definir desta forma o que aconteceu com o meu coto após nove meses de protetização. Em consequência da redução de medidas, entre os últimos dias 22 e 24 deste mês estive novamente no Centro Marian Weiss (CMW), em São Paulo, para confecção de outro encaixe de prova, o terceiro desde que iniciei o processo de reabilitação com prótese, em novembro do ano passado. O último encaixe foi feito em fevereiro, quando se mexeu no alinhamento e eixo de gravidade da prótese.

Desta vez a principal surpresa foi a substituição do liner Seal-In (foto) – um revestimento em polímero/silicone utilizado no coto sob o encaixe – por outro três números menor: usava um liner tipo cônico tamanho 36 e, após medidas feitas pelo ortoprotesista do CMW, Rodrigo Moura, chegou-se à conclusão de que o mais indicado seria a troca do liner por outro tamanho 28. As principais reduções ocorreram na ponta e no meio do coto, o que inviabilizou a substituição por liners em tamanho 32 ou 30, conforme inicialmente previsto.

Minhas principais queixas em relação à protetização ainda referem-se à insistente atrofia do coto, chegando a ficar flácido devido à perda de massa muscular, e à antiga sensação de instabilidade quanto à fixação da prótese. Apesar de não ter folgado a ponto de soltar do coto, o encaixe voltou a rodar para trás quando caminhava, chegando a marcar sob a roupa, ficando visivelmente perceptível. Além disso, assim como aconteceu com o primeiro soquete, o segundo também passou a abrir na região do fêmur, me jogando para fora. O eixo do joelho foi novamente perdido. Sequelas normais de toda folga de encaixe, acredito.

No decorrer de todo o processo de protetização reconheço minha parcela de culpa em algumas das dificuldades enfrentadas. Na medida em que o tempo foi passando, deixei de praticar diversos exercícios e atividades recomendados pela fisioterapeuta Mônica Yamaoka para o fortalecimento muscular do coto, abdome e o condicionamento físico de forma geral. O pilates e o treino funcional sequer foram iniciados, confesso. A única atividade que conseguir manter foi a musculação, porém com raros exercícios voltados especificamente para o coto. Tudo isso, aliado à falta de pressão por conta da folga no liner e no encaixe, colaborou para a perda de musculatura.

Além da confecção do novo encaixe, o alinhamento foi novamente ajustado a fim de corrigir o eixo de gravidade da prótese. Agora é hora de testar as mudanças efetuadas e reaprender a andar, pois pelo menos para mim cada alteração feita equivale a um recomeço. É desafiador, mas faz parte do processo.

Veja abaixo dois vídeos que mostram os testes iniciais e finais de deambulação com o terceiro encaixe de prova:

Leia também:

De encaixe novo…
Como lidar com a folga no encaixe
Quando o encaixe começa folgar antes do previsto

Passo Firme – 27.08.2012
Vote no Blog Passo Firme para o TopBlog 2012!

Passo Firme inicia nova era de mudanças

Lázaro Britto

Como vocês podem ver, o blog começou a mudar novamente e, a partir desta terça-feira (24), estreia uma cara nova! Entre as novidades, o destaque vai para a nova logomarca, uma criação do estudante de Design Luiz Alberto. Outra novidade legal é o leiaute novo, batizado “Oxygen”, que suporta até três áreas na página inicial, com destaque minimalista para os dez últimos posts publicados.

As mudanças e adaptações serão implementadas paulatinamente, para que eu possa avaliar o impacto entre os leitores. Assim como em qualquer reforma, ainda falta um ajuste aqui, outro ali, mas a essência é esta. E aí, gostou do novo visual? Escreva um comentário dizendo o que achou.

Passo Firme – 24.07.2012
Vote no Blog Passo Firme para o Top Blog 2012

Como escolher a prótese ideal para seu tipo de amputação

Dr. Marco Antonio Guedes de Souza Pinto*

Você é amputado, está em processo de reabilitação e chegou a hora de escolher a prótese. E agora?

Eu acho que dificilmente um amputado terá condição de, sozinho, sem nunca ter ao menos visto uma prótese, fazer uma escolha acertada de maneira consciente. O paciente, marinheiro de primeira viagem, deve procurar um médico de reabilitação que tenha, sabidamente, conhecimento para orientá-lo e fazer a sua prescrição protética. Mesmo o profissional experiente, dependendo do caso, pode ter alguma dúvida em relação a componentes e tipos de encaixe. O ideal é que o paciente receba a maior carga de informação possível e, baseado nisso e no custo dos componentes, ajudar o médico a fazer sua escolha.

Esta situação é bem diferente da situação do amputado experiente, que já vem usando prótese há alguns anos e, ao optar por uma troca de aparelho por qualquer razão, tem bem delineado na mente o aparelho que melhor lhe convém. Ou seja: se você é um amputado recente, procure um médico que possa ajudá-lo a escolher o aparelho mais adequado para o seu caso.

O tipo de protético, joelho mecânico, hidráulico ou computadorizado, o encaixe a ser usado, tudo isso pode variar muito, dependendo da causa da amputação, da idade do paciente, do nível de amputação, e outros critérios mais.

O coto de amputação precisa ser preparado cuidadosamente antes de ser moldado para a feitura do encaixe. Este preparo inclui, além dos exercícios para recuperar e manter a função das articulações, o enfaixamento do coto com faixa elástica até que a sua forma se estabilize. Ainda assim, com o uso da prótese, o coto deve mudar a sua forma ainda mais, necessitando ajustes frequentes e até mesmo a troca do encaixe protético depois de alguns meses.

Para prevenir problemas como dor, ferimentos, calosidades, pistonagem excessiva da prótese, etc, são necessárias visitas constantes ao centro de reabilitação, para que os problemas sejam detectados e corrigidos o mais rápido possível, evitando, desta forma, consequências mais graves.

Nenhuma prótese pode ser entregue acabada sem que o paciente tenha sido treinado exaustivamente no seu uso, no ambiente adequado, até que o encaixe esteja confortável e o alinhamento dinâmico tenha sido feito. Isto vai ocorrer à medida que o paciente conseguir descarregar melhor o peso do corpo sobre o aparelho.

Também o encaixe da prótese, caso seja necessário, poderá ser trocado a um custo muito menor, enquanto ela não estiver acabada. Um aparelho protético só estará bem ajustado depois de testado, treinado e alinhado durante o uso pelo paciente. Não existe outra possibilidade. Qualquer proposta diferente deve ser entendida como uma tentativa de iludir. Tirar “medida”, fazer uma ou duas provas e depois chegar com uma prótese acabada, dizendo que a dor e os ferimentos são normais e que no fim tudo se ajusta como numa dentadura, é mentira deslavada, e quem faz isso está agindo de má fé.

O amputado recente é presa fácil de indivíduos inescrupulosos por não conhecer o assunto, estar fragilizado e cheio de expectativas que muitas vezes não são reais. A melhor maneira de evitar estes danos é procurar um serviço de reabilitação reconhecido e ser tratado como paciente, nunca como freguês.

Fonte: CMW

Ortopedista e traumatologista formado pela USP, Marco Guedes (foto) é fundador do Centro Marian Weiss (CMW), clínica especializada no tratamento de pessoas portadoras de problemas nos pés, pé diabético e amputados dos membros superiores e inferiores.

Leia também:

Como amputados podem lidar com a dor e a sensação fantasma
A prótese do blogueiro
O que faz uma boa prótese?

Passo Firme – 1º.05.2012
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

De encaixe novo…

Na semana que antecedeu o Carnaval (de 13 a 15 de fevereiro), estive no Centro Marian Weiss (CMW), em São Paulo, para fazer mais um encaixe (foto) para a prótese, tendo em vista que o primeiro folgara de maneira descomunal em apenas dois meses de uso, como já é do conhecimento de todos que acompanham aqui no blog as peripécias de minha protetização. Por conta da folga, estava sentindo, entre outros inconvenientes, instabilidade ao caminhar, resistência no balaço da prótese e acionamento indevido da resistência hidráulica do 3R80, joelho que uso, principalmente quando descarregava o peso sobre a prótese.

Além da confecção do novo encaixe, o alinhamento também passou por ajustes a fim de corrigir o eixo de gravidade da prótese. De acordo com o ortoprotesista Rodrigo Moura, que conseguiu a façanha de fazer, testar e laminar o novo encaixe em apenas dois dias de trabalho, a esperança é que eu possa usar a prótese por mais tempo. “Acredito que a atrofia do coto estabilizará de agora em diante, permitindo o uso do encaixe por mais tempo que o anterior”, afirmou o protesista.

Antes de fazer o novo encaixe, estava lidando com a folga colocando calços de poliform dentro do encaixe e pedaços de liner diretamente sobre o coto, na região das membranas do Seal-in, para evitar soltar o encaixe com facilidade. Embora seja uma das formas mais simples de remediar o problema da folga, permitindo o uso da prótese até que uma solução definitiva seja adotada, a utilização de ‘calços’ dentro do liner me causou, além dos inconvenientes citados, bolhas de ar e outras irritações cutâneas na pele.

Nos três dias que passei na clínica, tive ainda a oportunidade de encontrar o Thomas Pfleghar, diretor técnico da Otto Bock do Brasil. Referência nacional em ortopedia técnica da atualidade, ele fez observações pertinentes em relação ao alinhamento do 3R80, visando melhor desempenho com o pé Axtion.

Agora é hora de testar as mudanças efetuadas. Veja nos vídeos abaixo colocação do encaixe e os primeiros teste de deambulação:

Leia também:

Como lidar com a folga no encaixe

Passo Firme – 19.02.2012
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

Como lidar com a folga no encaixe

Lázaro Britto

Tenho recebido muitos e-mails de pessoas interessadas em saber como estou lidando com a folga do encaixe da prótese, anunciada aqui no blog pouco antes do Natal, uma semana após ter voltado do Centro Marian Weiss (CMW), em São Paulo. Como se pode ver, a situação foi resolvida com a colocação de calços de poliform dentro do encaixe e de pedaços de liner diretamente sobre o coto, na região das membranas do Seal-in, para evitar a solta do encaixe com facilidade. As sugestões foram do protesista e da fisioterapeuta da clínica, Rodrigo Moura e Mônica Yamaoka, respectivamente, alertando que o paliativo resolveria o problema temporariamente, sendo necessária a confecção de um novo encaixe de prova.

Além da atrofia natural e esperada nesta fase inicial da protetização, perdi peso por conta de uma séria crise de amigdalite que tive no começo do ano. Fiquei uma semana de cama, com febre alta e sentindo dores em várias partes do corpo, o que inviabilizou o uso da prótese. Além disso, por conta de algumas alterações nos exames de sangue e urina, os médicos suspeitaram que o problema fosse além de uma simples inflamação de garganta e tiveram que passar uma bateria de exames complementares. Como já tenho o histórico de uma atrofia que requereu a confecção de dois encaixes de prova em menos de um mês de treino (veja a matéria), desta vez não seria diferente. Veja as fotos:

TÉCNICA – Apesar de ser muito utilizada nas ortopedias, a técnica de colocar calços dentro do encaixe pode interferir no alinhamento da prótese. “O eixo de gravidade é alterado”, admite o protesista Rodrigo Moura, de modo que é comum o paciente queixar-se de instabilidade no encaixe, resistência no balaço da prótese e, no caso do 3R80, acionamento indevido da resistência hidráulica do joelho, principalmente quando o usuário descarrega o peso sobre a prótese. Já a utilização de ‘calços’ dentro do liner pode provocar bolhas de ar e outras irritações cutâneas na pele, além de interferir diretamente na suspensão e estabilidade da prótese. Apesar disso, é uma das formas mais simples de remediar o problema, permitindo o uso da prótese até que uma solução definitiva seja adotada.

Por que todos esses problemas? Houve falhas em alguma das etapas do processo? Acho muito prematuro julgar o processo de preparação do coto insuficiente para a protetização, até porque reconheço que, embora me julgasse preparado em sentido físico – pelo simples fato de vir enfaixando o coto corretamente e praticando algumas atividades físicas, como musculação e hidroginástica – problemas como a hiperlordose na região lombar e a fraqueza muscular nas regiões do coto e do abdômen continuam sem a devida atenção.

Explico: quando voltei de São Paulo recebi recomendações de praticar pilates e continuar o treino funcional de marcha com algum fisioterapeuta com experiência no trabalho com amputados. Por diversos motivos, até agora não conseguir fazer nem uma coisa nem outra, sem falar das dificuldades de se encontrar um bom profissional especializado em treino funcional de amputados (aceito indicações).

Resultado: não demorou muito para constatar que um longo trabalho de fortalecimento global é mais do que necessário para um resultado satisfatório não apenas em relação à deambulação com a prótese, mas também em relação às funções de um joelho hidráulico como o 3R80. Apesar de todos esses problemas, continuo usando a prótese normalmente e devo voltar à São Paulo ainda este mês para a confecção de um novo encaixe.

Abraços!

Leia também:

Quando o encaixe começa folgar antes do previsto

Passo Firme – 05.02.2012
Curta e compartilhe a página do Blog Passo Firme no Facebook!

A matéria da Mais Feliz sobre Lázaro Britto

A história do jornalista amputado Lázaro Britto, que em março do ano passado criou o Blog Passo Firme para realizar o sonho de ter uma perna mecânica, chamou a atenção da revista Mais Feliz, publicação semanal feminina da Editora Abril publicada no Nordeste.

No dia 14 de dezembro, quando ainda estava em São Paulo finalizando a primeira etapa da protetização no Centro Marian Weiss (CMW), o blogueiro recebeu ligação da jornalista Daniela Abreu querendo saber detalhes de sua história. A indicação para a entrevista partiu do amigo do jornalista Flávio Peralta, do site Amputados Vencedores.

A matéria “Minha filha inspirou minha adaptação!” foi publicada na edição nº 17 da revista, que traz a atriz Dira Paes na capa. O texto, construído em formato de depoimento, relata um resumo da história de Lázaro que, por amor à mulher e à filha, conseguiu vencer o câncer e uma amputação.

O único equívoco da reportagem foi afirmar que o jornalista foi presenteado com a prótese por uma clínica de São Paulo – o CMW – em troca de parceria com o blog, dando a entender que o equipamento protético fora concedido gratuitamente, o que não ocorreu. Nenhuma das propostas recebidas pelo blogueiro envolvia concessão gratuita e sim a confecção da prótese por um valor diferenciado.

Clique na imagem ao lado para ler a materia completa.

Leia também:

Lázaro Britto na revista Mais Feliz

Passo Firme – 20.01.2012
Curta a página do Blog Passo Firme no Facebook!